10 PRINCÍPIOS PRÁTICOS E PODEROSOS
PARA SE EXPRESSAR AMOR AO PRÓXIMO.

Imprimir

Ted Engstrom Presidente da Visão Mundial Internacional
Publicado no Boletim 344 de 17/08/2003

1. “Devemos decidir-nos a cultivar amizades em que não exigimos nada em troca”. O amor é incondicional. Se não for incondicional não é amor, mas algo que manipula outros em benefício próprio. Infelizmente, em muitos líderes, a manipulação é mais comum do que o verdadeiro amor.

2. “É preciso um esforço consciente no sentido de nutrir um interesse autêntico pelos outros”. A nossa tendência natural é nos concentrarmos em nós mesmos (o que não é o mesmo que ter um amor próprio sadio). É preciso, portanto, um esforço consciente para amar.

3. “Cada um de nós é uma pessoa singular. Portanto, levará tempo em alguns casos muito tempo - para nos compreendermos uns aos outros”. Os líderes geralmente são pessoas ocupadas, e o amor demanda tempo. Não há substituto.

4. “Empenhe-se em aprender a ouvir”. Você realmente ouve as pessoas, tentando compreender o que estão dizendo, ou apenas ouve para dar uma resposta planejando o que dirá a seguir enquanto o outro fala? Aquele que ama ouve com compreensão.

5. “Disponha-se a amar, quer você saiba ou não o que fazer”. Amar o próximo envolve cumprir, de forma tangível, a promessa de Cristo: “De maneira alguma de deixarei, nunca jamais te abandonarei”. Esteja disponível.

6. “Trate sempre os outros como a iguais”. Só porque Deus nos coloca numa posição de liderança, isso não significa que ele nos tenha feito “melhores” do que os outros. O líder mais que qualquer outra pessoa, precisa atentar para as palavras de Paulo: “... não pense de si mesmo, além do que convém” (Rm 12:3).

7. “Diga sempre palavras de elogio e de incentivo”. Tais palavras edificam o amor próprio dos outros. As críticas e o desencorajamento, entretanto, matam o entusiasmo e o amor dos outros.

8. “Coloque os seus amigos em primeiro lugar, antes de você”. Este é outro ponto em que vemos uma clara diferença entre o líder que ama e o detentor do poder que manipula outros. O líder põe os outros em primeiro lugar. O detentor do poder sempre cuida da pessoa mais importante (ele mesmo!) “mexendo os pauzinhos ou exercendo influência pessoal” e “conseguindo tudo por meio de intimidação”.

9. “Aprenda a amar Deus de todo o seu coração, alma, mente e força”. Então, ame seu próximo como a si mesmo.

10. “Enfatize os pontos fortes e as virtudes dos outros, e não seus pecados e fraquezas”. Para ilustrar esse ponto, Ted Engstrom conta a história seguinte:
“Parecia que Joe estava cansado de sua esposa após três anos de casados. Não mais a achava atraente ou interessante; agora considerava-a apenas uma gorda dona-de-casa; alguém com quem ele não queria mais viver. Achava-se tão transtornado que, finalmente, se decidiu pelo divórcio. Mas antes de apresentar-lhe formalmente os papéis, marcou uma entrevista com um psicólogo, com o propósito específico de descobrir o que fazer para atormenta-la ao máximo. O psicólogo ouviu a história de Joe e depois lhe deu este conselho: “Bem, Joe, acho que tenho a solução perfeita para você. A partir desta noite, quando você chegar em casa, comece a tratar sua esposa como se ela fosse uma deusa. Isso mesmo, uma deusa. Mude sua atitude para com ela em 180 graus. Faça tudo que estiver ao seu alcance para agradá-la. Ouça atentamente quando ela falar dos seus problemas, ajude nos serviços de casa, leve-a a jantar fora nos fins-de-semana. Faça de conta mesmo que ela é uma deusa. Então, depois de dois meses desse comportamento maravilhoso, arrume as malas e deixe-a. Isso deve arrasá-la!
Joe achou que a idéia era fabulosa. Naquela noite começou a tratar a esposa como se ela fosse uma deusa. Não via a hora de ajudá-la. Levava-lhe café na cama pela manhã, e lhe mandava flores mesmo sem haver motivo específico para isso. Três semanas depois os dois tinham gozado dois românticos fins-de-semana. Liam os livros um para o outro à noite, e Joe a ouvia como jamais o fizera. Era incrível o que ele estava fazendo pela esposa. Procedeu assim durante dois meses inteiros. Vencido o prazo marcado, o psicólogo ligou para ele no trabalho.
“ Joe, perguntou, como vão as coisas? Já entrou com os papéis para o divórcio? Já voltou a ser um feliz solteiro?”
“ Divórcio? Perguntou Joe constrangido. Está brincando? Estou casado com uma deusa. Nunca fui tão feliz em minha vida. Não deixaria minha esposa, nem num milhão de anos. Aliás, cada dia que passa estou descobrindo coisas maravilhosas a respeito dela. Divórcio? Nunca!”
Observando esses 10 práticos e poderosos princípios, não apenas sentiremos amor, mas o expressaremos também de modo que os outros ficarão sabendo que os amamos.